• naravidal

O inglês que mudou minha vida

Atualizado: 12 de Out de 2019


Para um certo sempre...A Inglaterra esta em festa hoje dia 23 de Abril!

Dia do padroeiro São Jorge, dia de Shakespeare, aniversário da rainha, Obama no teatro The Globe agora. A ilha está movimentada hoje. Para completar, à noite, Judi Dench, Helen Mirren, Benedict Cumberbatch, David Tennant interpretam Shakespeare numa espécie de "os melhores momentos" do dramaturgo. Tem desfiles pelas ruas, crianças vestidas de personagens do bardo, grupos de teatro por todo canto mostrando versões, poetas falando sonetos. Um dos slogans dos órgãos responsáveis pela promoção da obra do inglês durante este ano era "Shakespeare for all". Conseguiram. É Shakespeare em tudo o que eu vejo. Shakespeare para todos, e nem adianta se esconder!

Os colaboradores da Homoliteratus foram convidados a falar sobre as obras do inglês que mudou minha vida. (Que me desculpe o meu marido, mas falo de um outro alguém). Na matéria, comento sobre Romeu e Julieta que, na minha leitura, trata-se de uma peça sobre o poder de decisão feminina.

"Penso na trivialidade do tema. Ora, dois jovens se apaixonam pelas ruas de pedrinhas de Verona, Londres e Guarani que eu sei! E o quão inútil é refletir, lamentar-se em frente à tumba daquela moça tão jovem que morreu em Verona. Ela é, de fato, uma louca dentro de nós que deixou um legado, uma responsabilidade. É uma das peças de Shakespeare com mais falas femininas, e é essa moça cheia de iniciativa que desafia os planos de um casamento forçado, a autoridade do nome. É essa moça que decide dar o corpo para quem acha merecer. (Ela é jovem, não façamos julgamentos!) É Julieta uma idéia a ser honrada porque vive ainda em nós. Até hoje.

Pra um certo sempre."(400 anos do que ficou de Shakespeare).

#Inglaterra #NaraVidal #Londres

siga!

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - White Circle