• Ana Maria Villaça

Governo português e as medidas mais restritivas para conter a Covid-19

Atualizado: Jan 25



Do alto do arco da Praça do Comércio, Lisboa
Do alto do arco da Praça do Comércio em Lisboa: que dias melhores venham. ( Foto: Guiga Soares)

Os casos de contágio aumentaram muito em Portugal. Pode parecer inacreditável, mas o governo português apertou mais ainda as medidas restritivasque comentei aqui para conter a Covid-19. Diante disso, o primeiro-ministro, Antônio Costa, anunciou novas regras para o confinamento.


A população portuguesa tem um baixo índice de aderência ao confinamento mesmo diante das outras medidas da semana passada, 30% apenas. Aqui, nesse link você pode ver o que havia sido proposto na semana passada. Essa situação de alto contágio preocupa muito as autoridades. Assim, anunciaram regras mais duras. Veja abaixo:


  • Proibição de circulação entre concelhos (municípios) nos fins de semana.

  • Todos os estabelecimentos de qualquer natureza devem encerrar suas atividades às 20h00 durante a semana e às 13h00 no fim de semana. A exceção é o setor alimentar que ao fim de semana se pode prolongar até às 17h00.

  • Vai ser proibida a venda ao postigo (pequenas janelas e portas laterais) de qualquer estabelecimento não alimentar, como lojas de vestuário.

  • É proibida a venda ao postigo (pequenas janelas e portas laterais) de qualquer tipo de bebida mesmo cafés.

  • É proibida a permanência e o consumo de bens alimentares à porta de estabelecimentos ou nas suas imediações.

  • Deve focar fechados todos os espaços de alimentação em centros comerciais, mesmo em regime de take away, pegar e levar.

  • Proibidos os saldos e promoções que promovam a deslocação de pessoas

  • Proibida a permanência de pessoas em espaços públicos como jardins. Estes espaços podem ser frequentados, mas não podem ser locais de permanência.

  • Pedida às autarquias a limitação do acesso a zonas que convidam à concentração de pessoas, como frentes marítimas ou ribeirinhas, incluindo espaços para jogar tênis ou squash.

  • Fechadas universidades seniores, centros de dia e centros de convívio.

  • Os deslocamentos para trabalho presencial vão necessitar de declaração escrita da entidade patronal.

  • Nas próximas 48 horas as empresas com mais de 250 trabalhadores devem enviar à Autoridade para as Condições do Trabalho a lista nominal de todos os trabalhadores cujo trabalho presencial consideram indispensável.

  • Haverá reforço da fiscalização da Autoridade para as Condições do Trabalho e das forças de segurança. O Governo pede “maior visibilidade” da presença na via pública da Polícia de Segurança Pública (PSP), em particular junto às escolas, de forma a servir de efeito dissuasivo.

“Não é aceitável este movimento de pessoas continue. Impõe-se clarificar normas de restrição da circulação e alargar o quadro restritivo das medidas”. (Antônio Costa, Primeiro-Ministro de Portugal)


E vamos nos mantendo bem ligados por aqui em Portugal para ir contando para vocês como estão as coisas na terrinha. Em tempo, o frio continua, mas o por do sol anda lindo, a cada dia mais espetacular, a cada dia mais cinematográfico.


E, não deixe de seguir nosso time no Instagram e no Facebook.

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo