• Do Rio pra cá

Dicas para a viagem mais longa da sua vida...

Atualizado: 6 de Out de 2019


...Viagem de ser quem se É…

Do Rio pra cá ou de cá pra lá?!

Há quase cinco anos atrás, deixei todas as idéias de quem era, expectativas e sonhos de onde chegar e do quem ser e segui meu coração! Subi a Serra da Mantiqueira, um dos maiores reservatórios de água do planeta e fui viver uma vida na roça. Ou pelo menos tentar… mas este episódio é um série à parte que eu te conto em outro momento, agora quero contar como cheguei aqui nesse blog: "Do Rio Pra Cá!"

Bom, para quem não me conhece eu sou uma famosa desconhecida! Vou explicar: em qualquer parte do mundo que eu esteja encontro um brasileir@ simpátic@ que diz: "Te conheço de algum lugar..." Pois aqui começam as minhas dicas para a viagem mais longa da sua vida...

Há 23 anos atrás… quando eu tinha 14 anos de idade, fiz uma série de sucesso na televisão o "Confissões de Adolescentes". De lá pra cá fiz muito teatro, algumas participações na televisão com certa visibilidade, entre outros; segui uma carreira artística de mais de 25 anos até me desplugar dos fios do Matrix ou iniciar uma síndrome de Greta Garbo; que é como falam no meio artístico quando se considera que um artista "pirou" e saiu de cena. Realmente, em 2010 inicio minha jornada de aprofundamento em estudos terapêuticos, em 2012 me torno uma terapeuta quântica* e em 2015 saio de cena literalmente para morar nas montanhas do sul de Minas na cidade de Liberdade em zona rural sem número.

Do Rio de Janeiro para Liberdade e de Liberdade para Suécia! Subi a montanha para depois atravessar o oceano e até o norte do mundo (segundo nosso mapa cartográfico)!

Moro na Suécia desde dezembro de 2017 e foi justamente do outro lado do oceano que reencontro em 2018 a mulher que me preparou - depois da minha mãe, claro - para ser uma estrela da televisão brasileira! Sonaira D'Ávila, a idealizadora do Do Rio pra cá! Sonaira foi minha professora e quem me preparou lá com 14 anos para fazer testes, com mais de 1500 adolescentes, para a série de TV "Confissões de Adolescentes". E qual foi a minha surpresa alegre?! Sonaira também "tomou a poção mágica da Greta Garbo" e mudou de vida! Largou tudo? Pirou? Ela fala um pouco disso por aqui.

Assim como os pássaros viajamos no pronuciar do inverno à procura de calor e alimento… a nutrição não vem só do corpo, vem da possibilidade de escutar as estações da alma e entender quando é hora de partir, de permanecer ou de chegar! Hora de estar lá ou estar cá! Sem medo? Falo por mim, é com muito medo que às vezes me movo mas é neste exato momento que atravesso a ponte do desconforto e olho com coragem nos olhos da minha vulnerabilidade que descubro a minha maior força!

Desde que cheguei na Suécia fui professora primária, assistente pessoal de um menino de 4 anos, terapeuta, cantora, jardineira, chefe de cozinha… enfim, fui muitas eu's à me virar...

De famosa virei terapeuta, de terapeuta roceira e de roceira estrangeira, e de um personagem a outro da minha experiência viva alargo minha humanidade íntima… E enquanto as nuvens vão mudando de fotografia, me pergunto:

Como estou curtindo a maior viagem da minha vida? Ser quem EU SOU!

Imagino que quem já viveu como estrangeiro entende essa sensação de não ter passado, nem futuro, apenas o presente. O presente se alarga… tudo é novo e nem sempre é agradável, apesar de vivermos postando as nossa maravilhas nas redes sociais..."Está todo mundo feliz e se realizando e só eu estou aqui vivendo os meus perrengues?" Não é assim que muitas vezes pensamos?

O fato é que ser turista é "fácil" mas ao me mudar e buscar ocupar algum lugar sendo estrangeira… me senti uma criança tendo que aprender tudo de novo e novo... senti medo… entre muitas outros sentimentos que achava que só criança sentia… mas foi exatamente nesta hora que me entreguei a este estado de vulnerabilidade-criança que pude olhar o mundo como se fosse pela primeira vez e me sentir frágil e segura ao mesmo tempo… no colo caloroso da mãe vida que pulsa em mim! E desde que me entreguei nos braços da confiança os meus dias cinzas se transformam em música e poesia!

E é aqui, agora, no meio do caminho desta escrita que subo nas asas da poesia, e vôo no pensamento ao lado do pássaro Carlos Drummond de Andrade: "E como ficou chato ser moderno, agora serei eterno!"

Já pararam para pensar o que é ser eterno? A vida eterna não é depois da morte ou pode ser até que seja também, mas quero me ocupar aqui do presente. O que é ser eterno?

Eterno para mim é viver a experiência do agora em estado de presença sem ter uma história preconcebida sobre mim, sobre o outro ou como o mundo deve ser ou onde eu devo chegar… É me dar este presente de não passar pela vida como turista, que em sua maioria só molha o dedo do pé na cachoeira da experiência mas não mergulha nela.

Desejo investigar qual o tamanho da minha humanidade e saber se sou capaz de desconstruir e construir a cada "momentum" uma relação autêntica comigo, com os encontros e com o mundo!

Que lugar eu me habito? No passado? No futuro? Ou estou aqui presente comigo?

Passando meus roteiros reflexivos para você eu te pergunto:

Você escuta o que você se diz enquanto me lê?

Você tem sido um turista da sua própria vida, um estrangeir@ ou um roteirista da sua história?

O que sempre me interessou mesmo é saber se somos capazes de celebrar nossos copos de água! Se somos capazes de criar novas rotas sem rótulos, abrir novos caminhos para dentro e fora de nós.

Desejo saber se somos capazes de viver de forma ética esta viagem sem volta que é existir num tempo e espaço único que nunca vai se repetir - é eterno e agora!

Desejo saber qual é o tamanho do mundo e qual o espaço na sua vida que você tem dado para o seu mundo interior?

Desejo por princípio e fim saber se somos capazes de amar os acontecimentos alegres e tristes da mesma maneira… Saber se somos capazes de ter a coragem de ser quem somos e efetuar este amor na diferença!

E de tanto desejar, quero descobrir se sou capaz de silenciar o desejo e contemplar... o mar… o oceano... o ar em nós em movimento… e toda riqueza que existe em ser um escafandrista de si mesmo, das relações e do mundo… mergulhar em mim e nos acontecimentos e percorrer novos espaços sem temer, julgar ou querer controlar o desconhecido. Desejo de mãos dadas comigo e contigo, seguir nos acompanhando enquanto modos moventes partes desta natureza transitória e eternamente bela em sua "efemer-idade"...

De lá pra cá e de cá pra lá… Assim sigo eu nesta embarcação, seguindo a rota sinalizada no farol dentro do meu peito, mar aberto pronto a experimentar o doce e o sal dessa experiência única que é viver em devir passarinha!

Então sobrevôo meu olhar sobre a experiência humana e desejo investigar se somos capazes mesmo de mergulhar no desconforto das nossas incertezas e viver uma viagem mais interessante nesta existência! Se somos capazes de nos mover e nos reinventar na escuta direcional do soprar do vento nos permitindo ser Eu e outro a cada momento.

Quero saber se somos capazes de rasgar o mapa do tesouro que aqueles que nos amam entregaram nas nossas mãos, se somos capazes de reescrever o roteiro de felicidade que a sociedade nos determina a partir dos nossos dons, aparência ou classe social. Desejo ver que somos capazes de ser honestos, de viver sem criar falsas ilusões e de ouvir o chamado que pulsa dentro de si, desapegando das formas ou ideias pré-concebidas sendo um verdadeiro viajante, de olhos bem abertos para o que está!

Desejo sentir que temos coragem de ampliar a visão para além de nossas tolas esperanças!

Ontem sou sucesso na série de televisão, hoje sou a famosa desconhecida, amanhã sou a estrangeira e agora estou aqui, de volta ao "meu país"... E depois?! Experimento o gosto de ser estrangeira e me dou conta de que de alguma forma sempre me senti assim, mesmo no Brasil que nasci… quiçá neste mundo… mas este é outro assunto… que em breve vou trilhar… mas por hora as reticências me representam.

Chove nas montanhas da Mantiqueira… o céu está coberto de nuvens cinzas… não vejo o horizonte de outrora… mas estou aqui… presente...

"O sentido, roteiro, direção, produção... a gente é quem cria!" falo eu pra mim mesma apesar de minha escuta captar apenas o silêncio das águas e dos grilos à prenunciar o anoitecer. "É preciso Ser coragem!" insisto.

"Percorre o caminho! Mais importante do que o chegar é o caminhar!" Ouço eu o eco da minha amada mestra Angel Vianna em minha alma...

Encerro aqui meu percurso escrito mas sigo o curso dos meus dias atenta aos sinais, focada nas ações que semeiam e nutrem minha utopia de paz… Entrego à ti minhas palavras- flechas nessa mata escura desejando que estas encontrem o alvo do seu peito aberto em escuta. Sigo meu caminhar plena do desejo de que o dedilhar dos meus dedos sobre as teclas do computador tenha te proporcionado uma boa viagem, e te inspirado na viagem mais longa de sua vida em direção ao lapidar da obra de arte eterna, inacabada e inacabável de ser quem se É…

Para incetivar sua viagem rumo a você mesmo, tem mais uma vivência incrível na Tailândia aqui.

E continue acompanhando nosso blog e curte lá nossa página no Facebook, Instagram e no nosso canal no Youtube.

Camila Caputti Vieira | Atriz, Cantora, Bailarina, Preparadora Corporal, Diretora de Movimento e Cênica, Educadora e Terapeuta Quântica e Corporal*. Para saber mais acesse site www.camilacaputti.com e visite o blog.

*Terapeuta Quântica e Corporal* - Realiza atendimentos personalizados, cursos e retiros em grupo das práticas Theta Healing / Theta Tone (Terapia Sonora) e Laboratório Criativo Corpo-Voz-Fluxo.

#CamilaCaputtiVieira #Suécia #SeuLugar #Convidada #Dicas

0 visualização

siga!

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - White Circle