• Guiga Soares

Forte do Leme: vista estratégica da baía de Guanabara


Adoro essa vista do Pão de Açúcar de tão perto. (Foto: CEP Exército Brasileiro)

De posição privilegiada na geografia da cidade, está o Forte Duque de Caxias ou Forte do Leme, como é mais conhecido. Como a gente costuma dizer, ele está naquela curva estratégica da entrada da baía da Guanabara perto do Morro do Leme. Daí, a sua denominação quando foi erguido: Forte do Vigia ou do Espia.


O forte não tinha artilharia quando foi fundado. No entanto, era desse local de vigia que partiam os principais alertas para as outras fortificações. Isso acontecia quando eram avistados navios ao longe ou quando se percebia a iminência de uma invasão pelo Morro da Babilônia, que fica ao lado do forte. Só pra gente lembrar um pouco: esse morro já foi tema de canções e foi locação para filmes, como "Tropa de Elite" em 2007 e novelas da TV Globo, como "Babilônia" em 2015.

Essa vista do alto é impressionante. Dá a dimensão de sua localização entre o Leme e a entrada da baía (Foto: CEP Exército Brasileiro)

Sua construção remonta o período entre 1776 e 1799. Foi erguido por ordem do Marquês do Lavradio quando o país ainda era uma colônia do império português. Ainda hoje, a entrada do forte se faz por um arco de pedra da mesma época de sua inauguração.


O forte só recebeu armamento militar depois da independência do Brasil. O receio de um ataque da armada portuguesa era tanto que, finalmente, em 1835, o local recebeu os primeiros canhões.

Vista do alto e ao fundo o Forte de Copacabana. Vale a pena fazer a caminhada a pé de um para outro forte pela orla. (Foto: CEP Exército Brasileiro)

O forte Duque de Caxias ou Forte do Leme carrega uma grande participação na História recente do Brasil. Abaixo, listei alguns dos acontecimentos históricos nos quais a fortificação teve atuação importante e estratégica, inclusive com o disparo dos canhões:

  • 1922 – Revolta da qual seus integrantes fizeram parte contra os “Dezoito do Forte” do Forte de Copacabana

  • 1924 – Revolta do encouraçado São Paulo que havia se rebelado contra o governo federal

  • 1930 – Ação contra o navio mercante alemão Baden que deixava a cidade sem autorização prévia

  • 1932 – Revolução Constitucionalista

  • 1935 – Intentona Comunista, quando o local passa a se chamar Forte Duque de Caxias por decreto do Presidente Getúlio Vargas

  • 1938 – Movimento Integralista

  • 1935 – 2º Guerra Mundial

  • 1955 – Intervenção do cruzador Tamandaré

Essa é a trilha que sai do forte dentro da Mata Atlântica. (Foto: CEP Exército Brasileiro)

O Forte do Leme tem uma característica especial que é a grande área de proteção ambiental. Da suave e bela trilha dentro dessa reserva ecológica em mata nativa de 800 metros é possível observar o Cristo Redentor, o Pão de Açúcar e o mar da praia de Copacabana. Começa em um caminho arborizado de paralepípedos na Mata Atlântica e dura cerca de 20 a 30 minutos.

O Forte fica na Praça Almirante Júlio de Noronha, s/n, Leme. É fácil chegar de ônibus ou, é claro, de táxi ou de carro de aplicativo. As visitas são de terça-feira a domingo de 9h30 às 16h00. O forte fica fechado para visitas por questões de mau tempo ou de segurança.

Se você estiver com energia pode caminhar desde o Forte de Copacabana até o Leme pela avenida Atlântica: são 4,5 Km.


Gostou? O próximo texto é sobre o Forte da Urca ou Fortaleza São João onde a cidade nasceu em 1565. Com ele, fecho esse roteiro pelos 4 Fortes do Rio de Janeiro na semana em que a cidade do Rio de Janeiro comemora 455 anos.

Ah, siga as nossas histórias no Facebook e no Instagram.

0 visualização

siga!

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - White Circle