• Dani Paiva

Super sábado na Inglaterra marca a liberação do chopp (pint) e dos salões de beleza

Atualizado: Jul 7




Multidões se reuniram no Soho, em Londres, onde há vários bares em cada lado da rua (Photo: Getty)

Poderia ser apenas um cinzento sábado qualquer com a agenda reservada para o salão de beleza e, na sequência, uma pint (chopp em copo maior do que a tulipa brasileira) no pub predileto no verão tipicamente de Londres. Mas, não foi. Este 4 de julho de 2020 vai deixar marcas na história da Humanidade e de um jeito diferente para cada nação, que lida com pandemia à sua maneira.


O novo normal (Photo: Getty)

Enquanto os Estados Unidos celebraram a independência (Independence Day) com bastante polêmica a la Trump, o inglês promoveu um dia mais próximo ao fervor do Super Bowl (final do campeonato anual de futebol americano).


LIBERAÇÃO DOS PUBS, RESTAURANTES E DA PINT (CHOPP)


Este 4 de julho de 2020 chegou em Londres batizado de “Super Sábado” e anunciou o retorno de uma parte muito aguardada pelo comércio e pelos consumidores. Bares, restaurantes e cafés ganharam sinal verde do governo inglês para retomar as atividades, assim como os salões de beleza e as festas de casamento para até 30 pessoas.



A nova etapa significou adaptações cujo resultado aparenta incerteza em relação à sustentabilidade dos modelos. No Borough Market, frequentado por turistas e moradores locais para a compra de frutas, verduras, carnes, produtos refinados e para bebericar e perambular, vários restaurantes refizeram o cardápio para um formato rápido take away (pegar e levar) e mais barato.

O tradicional Applebee's Fish colocou uma barraquinha para atender do lado de fora

O Applebee’s Fish, especializado em frutos do mar, abriu literalmente uma banquinha na frente do seu restaurante para oferecer wraps no lugar de pratos mais elaborados, mantendo o salão fechado Já o tradicional espanhol Tapas Brindisa reabriu com vagas esgotadas para o dia. Apenas quem fez o dever de casa e reservou lugar online com antecedência pode comer em uma das mesas distante dois metros do vizinho.


A tão esperada volta dos cabeleireiros (Photo: Getty)

Confesso que não presenciei a esperada aglomeração na porta dos pubs, talvez por obra do tempo nublado e feioso lado a lado com o medo de um novo pico de contaminação e pela área em que estava. Ao longo do dia, encontrei longas e pacientes filas para barbearia e cabeleireiro. Porém, mais tarde a mídia inglesa mostrou aglomerações em bairros tradicionais de badalação pré-Covid, como o Soho.


PADARIA BRASILEIRA ABRE NO DIA 20


A engenheira agrônoma paulista Cláudia de Diego inaugura no próximo dia 20 de julho o seu primeiro negócio: a Padoca Bakery em Finchley Road no norte de Londres. O projeto, que começou a ser desenvolvido junto com sua irmã e uma amiga no ano passado, estava programado para ser lançado em abril. Cláudia não reclama.

Carolinas de chocolate com recheio de doce de leite da Padoca Bakery

O contrato para aluguel do espaço foi assinado em fevereiro. A pandemia veio, as obras foram suspensas e o proprietário decidiu congelar a cobrança da mensalidade. Segue na política de boa vizinhança com as novas inquilinas até o final de agosto, quando sai o primeiro boleto a ser pago. “Acho que ele foi com a cara da gente”, acredita Cláudia.


Para Cláudia, esse período de confinamento resultou em testes de receitas, organização da papelada e preparação para a inauguração da Padoca Bakery. O cardápio terá quitutes brasileiros típicos como bolo caseiro e de fubá, sequilho, café pingado e pão na chapa. A Padoca nasceu da pergunta “O que você mais sente falta do Brasil?”.


UM CAFÉ À ESPERA DOS CLIENTES

The Cosy Coffee Corner fica dentro de uma igreja anglicana

Melina Herrmann, empreendedora gaúcha e proprietária do The Cosy Coffee Corner, cafeteria em Bank, distrito financeiro de Londres, fechou sua loja em meados de março. O café está situado na icônica igreja de St. Mary Woolnoth visitada por turistas do mundo inteiro por conta de descobertas históricas que datam de mais de 2 mil anos. “Foi tudo muito rápido, um choque. De repente, todo mundo desapareceu”, conta.


O café fica numa região de grandes empresas que ainda mantêm o home office. Os clientes ainda não voltaram.

Melina havia planejado uma reforma para modernizar o espaço no primeiro semestre deste ano. Conseguiu tocar o plano mesmo com as restrições do isolamento. O café está quase pronto, mas não tem previsão de reabertura. Bank é uma região de escritórios e está às moscas. Grande parte das empresas e empregadores da região ainda está em regime de ‘home office’, ou seja, para o seu café faltam os clientes presenciais.


Ela prefere esperar de portas fechadas até que o movimento volte e valha à pena mostrar a nova roupagem da cafeteira com a pompa merecida.


Bem, por hoje, fica aqui meus comentários de como foi esse Super Sábado em Londres. Aos poucos, a Inglaterra vai se preparando para o retorno das atividades. E, eu vou contando para vocês como esse processo vai acontecendo.

Siga o nosso time também nas redes sociais, Facebook e Instagram.

304 visualizações

siga!

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - White Circle