• Mônica Marks

Pão de queijo na Suíça


O Brasil me levou a conhecer Nyon, uma pequena cidade perto da fronteira francesa, e um delicioso pão de queijo. A cidade tem somente 3 mil habitantes. Deixa eu explicar melhor.


Fui, aqui em Basel, a um supermercado para comprar pão de queijo. Havia visto a propaganda dessa marca no Instagram. Às vezes, os algoritimos não são de tão ruins assim. Comprei, provei e super aprovei! Foi um dos melhores pães de queijo que eu já comi na vida. Ele se chama Boule D’or, algo como bola de ouro. Aconselho a ir no Instagram e dar uma olhadinha.


Os fundadores da empresa são um casal de brasileiros. Alex é do Rio e Jussara, claro, de Minas Gerais. Nos comunicamos e perguntei se eu poderia conhecer a fábrica que fica em Nyon. Eles não hesitaram. Lá, fomos nós, meu marido e eu. Dirigimos por mais ou menos 2 horas e meia e chegamos a essa encantadora cidade, Nyon, à beira do lago Lemano. As fotos que fiz não me deixa mentir sobre a beleza do lugar.

É uma cidadezinha medieval com gosto de lugar de férias como vocês podem ver nas fotos. Ficamos num hotel no centro, esse aí na foto acima à beira do lago. É super limpo e a comida é maravilhosa. Com certeza, voltaríamos. Não tem estacionamento, mas você pode estacionar em um parking público super perto, como o La Duch' parking. Esqueci de falar que a língua predominante no local, apesar de ser na Suíça, é o francês.

Os brasileiros são super simpáticos e hospitaleiros. Nos prepararam um mini banquete de pão de queijo com direito à suco fresco de abacaxi e fitinhas do Bonfim pra me fazer sentir em casa. Um perfeito hosting à moda mineira.

Conversamos muito. Eles nos deram dicas de onde ir ali pelos arredores. Só íamos ficar sábado e domingo. Mas, eles falaram sobre um lugar já na França. Era só pegar um barquinho de Nyon por 20 minutos e atravessar o lago. O lugar se chama Yvoire. Vou contar mais sobre esse lugar. É uma vila medieval absurdamente fofa.

O dia estava um escândalo de lindo com um céu azul perfeito e no meio da primavera, ou seja, flores em abundância em tudo quanto é lugar. Acima, uma das construções da cidade.

De comida, aproveitamos dois pratos bem famosos que são servidos por lá. Ambos são à base de peixe: um é com o perca, um tipo de peixe de carne branca super macia, e outro com a truta. Tudo é fresquinho e pescado no lago.


Dica: levar carga extra de bateria de celular para as fotos e euros. Nós dois temos o “passe suíço”, então não ligamos para passaporte quando atravessamos as fronteiras da Suíça para os outros países, como a França, por exemplo. Mas, caso você não tenha, sempre ande com o seu passaporte, do contrário você pode ser checado. Nunca se sabe.


Tem mais histórias e dicas do nosso time também no Instagram e no Facebook. Confere lá!

22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo