• Sonaira D'Ávila

É época da vindima no Porto

Atualizado: Ago 30


A região do Douro é Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco desde 2001 (Foto: Sonaira d´ Ávila)

Meu marido e eu sempre desejamos conhecer essa parte de Portugal que produz vinho há mais de 2000 anos. Bem, nada melhor do que viajar nessa época da vindima no Porto. E, assim programamos essa viagem.

O Alto Douro Vinhateiro é a área demarcada e regulamentada mais antiga do mundo. Fica no nordeste de Portugal e rodeada de montanhas. Essa zona tem cerca de 250 mil hectares dos quais 20% são vinhas. Estamos na fase da colheita que deve ir até setembro, início de outubro, e que começa com as uvas brancas.


PISAR NAS UVAS É PARTE DO PROGRAMA

Essa estrutura de pedras nas laterais das margens do rio Douro são típicas da região. ( Foto: Sonaira d´Ávila)

Depois de aproveitarmos alguns dias no Porto, seguimos rio acima. Saímos cedo de barco do cais de Vila Nova de Gaia do outro lado da cidade. Sempre desejamos conhecer um dos percursos mais famosos do Douro: a região entre Porto, Peso da Régua e Pinhão. Subimos de barco e retornamos de trem.


Desembarcamos em Peso da Régua a mais ou menos 90 km do Porto e que pertence ao município de Vila Real. Nos hospedamos no Hotel Régua Douro. Depois de nos instalarmos num quarto de frente para o rio, seguimos para a nossa visita guiada e depois para um almoço na Quinta de Marrocos, uma das mais antigas da região do Douro, na margem esquerda do rio.

No dia seguinte da nossa chegada, saímos rumo a Pinhão de barco, pouco mais de 25 km de distância. Seguimos direto para um tour pelos miradouros e ainda conseguimos acompanhar a colheita das uvas.

Participar das vindimas em alguma Quinta precisa estar no seu programa. Elas oferecem diversas opções com preços variados já com hospedagem completa e passeio pelas vinhas. Além disso, você pode participar do ato de pisar nas uvas nos antigos lagares de granito (espaços preparados para pisar, preparar e separar a parte líquida da parte sólida das uvas) e visitar as adegas onde elas são envelhecidas em tonéis de madeira.


VIAGEM DE VOLTA AO PORTO NUM COMBOIO HISTÓRICO

Voltamos, como já disse, de trem, ou melhor de comboio, como dizem os portugueses. A Estação Ferroviária do Pinhão, construída durante o século XIX, tem painéis de azulejos datados de 1937 que contam a história da produção do vinho do Porto. Na ocasião, um grupo folclórico local recepcionava os visitantes. Perto da estação, no final do dia, é comum ver o engarrafamento de caminhões levando os trabalhadores de pés roxos depois de amassar as uvas de volta para casa e outros caminhões lotados de uvas.


O comboio histórico do Douro circula de 1º de junho a 26 de outubro aos sábados. É composto por uma locomotiva a vapor e cinco carruagens (vagões) históricas de madeira construídas em 1925. Foram mais ou menos 2 horas e meia de viagem.

O painel de azulejos da estação de trem São Bento na cidade do Porto ( Foto: Guiga Soares)

Enfim, desembarcamos na belíssima estação de São Bento já no Porto. A estação começou a operar de forma provisória em 1896, mas só foi de fato inaugurada em outubro de 1896. O painel de azulejos tem cerca de 550 m² e representa parte da vida campestre do norte de Portugal. São exemplo da arte de azulejos típica do país e foram instalados entre 1905 e 1906 .


O QUE É A VINDIMA

Os vários tipos do vinho do Porto. (Foto: Heritage Porto Douro)

Mais que a temporada de colheita das uvas, a vindima é o ritual secular que se repete ano após ano em toda a região. No início do outono, entre setembro e outubro, as uvas estão maduras e prontas para serem colhidas. Em alguns anos, o sol intenso adianta as vindimas algumas semanas em todas as regiões de Portugal. Quanto mais sol, mais as videiras ficam carregadas de uvas de uma qualidade excepcional. Este também é o início do processo de produção do famoso vinho do Porto.


Esta longa história de viticultura foi esculpida e cultivada a mão por séculos e formou os terraços suportados por muros de pedra. Esse tipo de estrutura imprimiu a identidade ímpar a todo o vale. O conhecido vinho do Porto produzido com as uvas colhidas nas muitas quintas da região fica armazenado nas caves de Vila Nova de Gaia. Essas caves têm também programas de degustação e visitas. Vale a pena pesquisar.

As caves estão em Vila Nova de Gaia de frente para o Porto. Esses barcos transportavam o vinho no passado. (Foto:Guiga Soares)

Segundo o Instituto dos Vinhos do Douro e Porto, este ano serão 6 mil pipas a menos em relação ao ano passado. Serão, portanto, 102 mil pipas de mosto (cerca de 92 mil litros) transformadas em vinho pelas empresas da Região Demarcada do Douro.


A região do Douro Vinhateiro tem uma paisagem cultural única que combinaa natureza monumental do vale do rio Douro, feito de encostas íngremes e solos pobres e acidentados, com a ação ancestral e contínua do homem", como a Unesco descreve este Patrimônio da Humanidade desde 2001.

Não se esqueça. Siga as histórias e as dicas das nossas viagens pelo mundo no Instagram e no Facebook.

16 visualizações

siga!

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - White Circle