• Ana Maria Villaça

Portugal 2020, uma primavera bem diferente


Lisboa vazia: esses dias estão indo embora. ( Foto: Pixabay)

Os meses de março e abril foram bem diferentes por aqui em Lisboa. Aliás, por todo o mundo, não é? Por aqui, na Europa, aguardávamos ansiosamente a primavera chegar, pois o frio diminui bastante e logo logo teremos o verão. Mas esse ano não foi bem assim...


Não pudemos usufruir das belezas naturais. Não pudemos passear até tarde aproveitando o maravilhoso horário de verão europeu. Nossa, como gosto desse horário de verão. Esse horário é incrível: podemos passear, viajar e o sol continua a brilhar até quase 22:00, aqui, em Portugal.


Mas, agora tudo mudou. O sol está aqui, mas, sem pessoas nas ruas, com restaurantes fechados, com escolas fechadas. Todos em casa. Todos querendo o sol. Mas não podemos...


Tenho a sensação que era preciso isso para as relações familiares ficarem melhor. Para as pessoas se comunicarem mais. Para o descanso. Para a natureza.


E, a primavera lá fora com seu encantamento, chegando de mansinho. E, nós aqui....sem podermos apreciar todo o encanto desse mundão.


Mas, aqui em Portugal, o povo português obedeceu o governo. E, chegou a hora de voltarmos aos poucos as nossas atividades sócio-econômicas. Desde o dia 4 de maio, houve o relaxamento da quarentena por aqui. O plano de desconfinamento adotado pelo governo português está nesse link abaixo:


MEDO DE ANDAR NA RUA


Confesso que tive muito medo de ir ao centro de Lisboa. Chegando lá, tive a impressão que estava num final de semana. As pessoas realmente só estão saindo para o necessário. Eu precisava muito buscar um livro na famosa Livraria Almedina. Fui com meu filho, bem rápido.


As estradas já tem algum movimento, mas não chega nem perto do que era antes da quarentena. Realmente, esta primavera está sendo diferente. Eu quero que essa fase passe logo. Para que na próxima primavera já possamos aproveitar todo o encantamento que Portugal tem.


Depois que o Conselho de Ministros liberou o calendário de desconfinamento, pude perceber muita aflição dos pais em relação a volta às aulas das turmas do 11º e 12º do secundário. Os pais não querem que seus filhos participem das aulas presenciais. Confesso que se em setembro não tivermos uma vacina, dificilmente deixarei meu filho ir a escola.


Setembro é o começo do ano letivo e provavelmente não teremos a vacina. E, vejo os pais de outras séries falando a mesma coisa que eu. O medo se instalou junto com a ansiedade.


O ano letivo que termina em junho continua on line. Vejo meu filho bastante interessado nessa nova maneira de estudar. Até a aula de Educação Física continua. Eu filmo o "miúdo" fazendo os exercícios e ele manda para a "stora" por e-mail. "Stora" é como os alunos portugueses chamam carinhosamente os professores.


Estou muito satisfeita com as aulas e com o empenho dos professores portugueses.É de tirar o chapéu!!! Nota 10! Ah, quem não tinha notebook, a escola providenciou para o aluno um tablet ou um notebook para que a criança não perdesse as atividades.


Lisboa na primavera de 2019: que saudade, que diferença agora em 2020 (Foto: Acervo pessoal)

E, assim, nossa primavera vai passando, com as ruas desertas. Mesmo após o relaxamento da quarentena, até que seja descoberta a vacina para ganharmos novamente a nossa tão sonhada liberdade, as ruas estarão vazias.


Continuem nos acompanhando aqui no blog, no Instagram e Facebook. Temos sempre novidades para vocês. Até breve!










16 visualizações

siga!

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - White Circle