• Guiga Soares

Forte de Copacabana de frente para o mar do bairro que o batizou

Atualizado: Fev 24

A bela vista da área onde está o Forte de Copacabana e ao fundo o Morro Dois Irmãos (Foto: Exército Brasileiro)

Nesse post, vamos falar sobre o Forte de Copacabana, um ícone da paisagem do bairro desde a segunda década do século passado. De todos os 4 fortes do nosso roteiro, ele é o de construção mais recente.


FORTALEZA DE SANTA CRUZ DA BARRA EM NITERÓI

FORTE DUQUE DE CAXIAS NO LEME

FORTE DE COPACABANA

FORTALEZA DE SÃO JOÃO NA URCA


Adoro visitar esse local mesmo em dias nublados. E, dessa a última vez, que lá fui para organizar melhor as dicas e novidades para vocês, o dia estava nublando. A chuva parecia que ia e vinha. O vento do mar soprava suave, mas quase frio. O sol lutava contra as nuvens.


A chuva acabou caindo. Caiu na direção da região serrana do Rio, o que ajudou no meu passeio. Da mureta do forte, dava pra ver as nuvens no tom de cinza escuro que se formavam ao longe.


Daí, que mesmo sob esse céu cinzento e enquanto caminhava, subia e descia as ruas do forte, lembrei da música da Adriana Calcanhoto.

“CARIOCAS SÃO BONITOS

CARIOCAS SÃO BACANAS

CARIOCAS SÃO SACANAS

CARIOCAS SÃO DOURADOS

CARIOCAS SÃO MODERNOS

CARIOCAS SÃO ESPERTOS

CARIOCAS SÃO DIRETOS

CARIOCAS NÃO GOSTAM DE DIAS NUBLADOS


Da esquina do forte, dá pra ver o Pão de Açúcar (Foto: Sonaira D' Ávila)

Cantarolei a música e continuei a caminhar. O passeio no Forte de Copacabana tem um charme que vale a pena o risco de chuva. Tem muita coisa pra ver e curtir. No dia dessa minha visita, a chuva caiu ao longe. Mas, se caísse no meio do programa, não haveria problema.


O forte tem dois cafés super charmosos: o Café do Forte (uma filial da centenária Confeitaria Colombo do Centro do Rio) e o Café 18 do Forte. Esses dois locais são agradáveis faça chuva ou faça sol e as ofertas do cardápio são ótimas.


Mesinhas que ficam do lado de fora dos cafés são um convite ao papo longo e sem hora para acabar ( Foto: Guiga Soares)

A única coisa que me deixou triste quando fui ao “Café do Forte” é que nessa filial não é servida a maravilhosa “mil folhas de creme” que só tem na loja do Centro da Confeitaria Colombo. Provei então a “queijadinha de camisola”: a queijadinha com a receita de sempre, mas com um entorno de massa folheada. Gostei muito. Mas, fiquei com o sabor da “mil folhas” na minha cabeça.


Essa é a "queijadinha de camisola". A camisola é de massa folheada. (Foto: Guiga Soares)

A FUNDAÇÃO


O forte foi fundado em 1914. Foi erguido na ponta do continente entre o atual bairro de Copacabana e a praia do Arpoador/Ipanema, onde havia a antiga igrejinha de Nossa Senhora de Copacabana.


A devoção a essa santa remonta ao século 16 e à cidade boliviana chamada Copacabana. A devoção à santa chegou ao Brasil no século seguinte e acabou dando nome ao bairro, à praia e ao forte. Nesse link, você pode conhecer mais sobre essa santa.


Essa é a gruta de Nossa Senhora de Copacabana que deu origem ao nome do forte e do bairro (Foto:Sonaira D'Ávila)

A ideia da fundação desse forte, como sempre, era reforçar a defesa da baía da Guanabara. Por isso, a construção de imensas muralhas externas que ficam de frente para o mar. Elas têm 12 metros de espessura.


Até hoje, lá estão os potentes canhões da marca alemã Krupp que participaram de fatos relevantes para a História do Brasil, como a Revolução de 1922 e os “Dezoito do Forte”.

Canhão da marca alemã Krupp que participou de revoluções que estão na História do Brasil (Foto:Guiga Soares)

Em 1987, o forte passou a abrigar o Museu Histórico do Exército que conta a história a partir do ponto de vista das ações militares no país.


A IMPORTÂNCIA NOS GRANDES EVENTOS MUNDIAIS


O Forte de Copacabana fez parte das estruturas de festas e eventos importantes para a cidade. Durante os grandes eventos de âmbito mundial que foram realizados recentemente no Rio de Janeiro,como, a visita do Papa Francisco I, a Copa do Mundo de Futebol de 2014 e os Jogos Olímpicos e Paralímpicos em 2016, seu uso foi imprescindível para as respectivas organizações.


Importante ressaltar que as visitas com ou sem guias ao Forte de Copacabana e ao museu são pagas.


Olha eu aí, curtindo o visual da mureta do Forte de Copacabana . (Foto: Acervo Visual)

Bem, aqui, estão algumas dicas e caminhos para você curtir esse passeio ao Forte de Copacabana. Quando for, conta pra gente o que achou. Se já foi, conta também.

Acessa nossa página no Facebook ou nosso perfil no Instagram.

116 visualizações

siga!

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - White Circle